Quando Deus criou o homem e a mulher, macho e fêmea, o registro de Gênesis diz:… “eis que tudo era bom”… ( Gênesis 1.31). Conforme o desígnio e a sabedoria de Deus, a nossa sexualidade foi ordenada para a procriação do ser humano dentro do contexto do relacionamento do casamento. É óbvio que Deus nos criou sexuais não somente para a procriação, mas também para ser um meio de comunicação, unidade, prazer, dar. A palavra de Deus nos dá a melhor perspectiva sobre o sexo. Não a perspectiva distorcida e negativa, a filosofia puritana, nem a da “nova moralidade ” que deixa de lado o padrão de Deus sobre moralidade e prega uma ” liberdade ” completa na expressão dos desejos sexuais.

Nossa sexualidade é para o bem estar do homem e da mulher e é o propósito de Deus que entendamos o seu plano para a nossa vida nessa área.

1- O sexo é para ser desfrutado no casamento.

Gênesis 4.1 ; 2.24

Mateus 19.6

Marcos 10.7

Hebreus 13.4

I Tessalonicenses 4.3-7

2- O sexo é criativo (procriação)

Gênesis 1.28 -(sede fecundos, multiplicai-vos )

3- O sexo é um meio de comunicação

A- Gênesis 2.24 – tornando-se os dois uma só carne

B- Gênesis 4.1 – coabitou o homem com Eva, sua mulher. Esta concebeu e deu a luz.

4 – O sexo é para prazer conjugal.

Provérbios 5.1-22;

Cantares de Salomão

5- O sexo é uma experiência de dar.

I Coríntios 7.1-5

A- O marido e a esposa têm necessidades sexuais e emocionais que devem ser satisfeitas no casamento ( versículos 1 e 2 )

B- O direito e a dúvida do marido e esposa. Cada parte é responsável em colocar como prioridade as necessidades sexuais do outro (versículos 3 e 4 )

C-Não vos priveis uns aos outros.(versículo 5 )

1-mútuo consentimento

2- por algum tempo

3- para vos dedicardes a um propósito – a oração.

4- novamente vos ajuntardes

5- o perigo – para que satanás não vos tente por causa da incontinência.

Pr. Adolfo Sarmento e Esposa