Quando marido/mulher ama mais os filhos do que o cônjuge.

Recentemente alguém disse a minha esposa que eu amava mais minha filha do que a minha própria esposa, que isso era nítido, sei que não disse por mal, mas gerou alguns ciumes dela com minha filha, ou melhor, com a nossa filha.

Bom, ensinado e aprendi que devo amanhã mais minha esposa que meus filhos, sempre procurei colocar isso em prática.

Mas vamos a alguns fatos e a uma observação.
Amar é diferente de gostar, você pode amar quem você não gosta. Como assim? Fatos:

Jesus disse: Amai os vossos inimigos e orar pelos que perseguem.

Como amar um inimigo? Inimigo é alguém que só procura te fazer mal.
Orar por quem nos persegue? Quem nos persegue são pessoas indesejadas.

Então sim, é possível amar e não gostar da pessoa, Jesus não iria pedir algo impossível.

Veja uma mãe que ama o filho independente do que ele faz, porquê? Porque amar é uma decisão, você ama a pessoa e não as obras delas, as obras bem da questão de gostar.

Minha esposa veio falar comigo o que esta pessoa falou, eu tive que da uma resposta, não poderia deixar isso sem resposta, pois não acho que é coisa para alguém dizer para outra pessoa. Sabe o que é interessante? Indagada esta pessoa falou que amava mais os filhos do que o marido.

Vamos ao que expressei:

Jesus tinha 12 discípulos desses 3 eram mais chegados e 1 deles até dormia no peito de Jesus.

Ora Jesus amava mais os 3? Amava mais a João? Tenho por mim que Jesus ama a todos iguais, não há nada que possamos fazer para Jesus nos amar mais, não há nada que possamos fazer para ele nos amar menos, ele chegou a dar a vida dele para que toda a humanidade seja salva, poderia citar muitas passagens, mas ficamos apenas com João 3.16 que é bem conhecida. A questão é quem aceita esta salvação? A resposta poderia ser todos, mas nem todos aceitam a graça, eles querem pagar por algo que foi dado de graça, isso significa que podemos pecar? Ora se você se acha no direito de sair pecado porque a salvação é de graça, posso afirmar você não é um cristão, um cristão quer dizer: um pequeno Cristo, Cristo andou pecando? Poderia continuar este assunto, mas não é o foco no momento.

Considerando que você foi convencido que Jesus ama a todos igualmente que deu a vida por toda a humanidade, então porque em alguns momentos alguns discípulos eram escolhidos para estarem mais próximos? Simples, você não tem momentos que só os mais íntimos participa? Hora se estes eram os que mais ficavam próximos de Jesus eram porque eles tinha iniciativas de se aproximarem mais, logo eles recebem mais.

Então sabendo que é possível amar alguém que não gostamos, e que o gostar aproxima as pessoas, vamos agora para a minha responsabilidade de pai.

Meu dever amar minha filha, não há nada que ela possa fazer que me faça não gostar dela ou deixar de amar, não há nada que ela possa fazer para eu desejar não ser pai dela.
Se ela faz algo errado é minha responsabilidade corrigi-la, ela sempre aprende algo errado ao se juntar com as amiguinhas dela, é minha obrigação corrigi-la, e assim faço, se ela fizer algo desagradável eu tenho que ensinar, então isso não pode fazer eu deixar de gostar dela, mas por outro lado quando ela aprendi ou faz algo bom isso sim me agrada, me agrada o progresso dela.
Se ela for uma má pessoa, sou o responsável, então para deixar de amar minha filha eu preciso me condenar primeiro por não ter dado uma boa educação a minha filha. E ela é um doce de pessoa, então ela só pode me agradar.

Vamos a a parte de minha esposa, mas antes uma pergunta: Qual o casamento perfeito? Você conhece algum casal que concorde com tudo? Então um deles não tem vida própria se concordam com tudo, o casamento é feito por duas pessoas e uma hora ou outra eles discordam de algo, podem chegar em um acordo no final, mas pensarem o mesmo em tudo?

Com esta introdução sobre casamento perfeito o meu também tem seus problemas, desacordos, 6 anos (considerando que estou escrevendo isso em 2017), foram 6 anos que discordamos muitos, tivemos muitos problemas, muitos dias difíceis, quase nos separamos por diversos motivos, mas eu sempre corri atrás de deixar este casamento firme, mesmo quando o erro não era meu.

Certa vez após um feriado prolongado de 4 dias, nos quais foram excelente, tivemos dias muito bons, foi bem bacana aqueles dias, após isso na segunda feira eu saí para trabalhar, despedi de minha esposa e de minha filha, as beijei e fui trabalhar, tudo estava certo, nada errado.
Quando chego em casa, um bilhete, minha esposa resolveu ir visitar a avó, ela não me contou, sabia que eu jamais concordaria com isso pelas condições financeira que estávamos, estávamos saindo do negativo, aliás, tinhas acabado de sair do negativo, e começando a reconstruir uma nova vida em uma nova cidade, estamos tendo que comprar todos os móveis novamente, pois tínhamos acabado de nos mudar, e estamos fazendo isso por parte, sempre pagando a vista a medida que o dinheiro entrava, pois estava cansado de todo mês pagar tanto juros para o banco, foi sempre assim desde o dia que casamos até aquele tempo, sempre pagando juros aos bancos, nos teríamos uma vida melhor se todo o juro pago ao banco não tivesse precisado disso, eu estimo que teríamos comprado uma casa com tanto juros.
Bom minha esposa foi, fez a viagem, sacou dinheiro do limite, depois tive que usar o cartão de crédito para ir buscá-la, tive que pedir uma semana de folga no emprego que eu acabará de entrar, nem tinha completado 2 meses, fui buscá-la. Não tive como pagar, nome dela foi para o Serasa por 3 meses, fiz um acordo, levei 1 ano para pagar. E um pouco mais de um ano para conseguir começar a comprar as coisas a vista.
Isso não é algo desagradável?
Pois é isso pode diminuir o quanto gosto dela, mas não meu amor por ela.
Minha filha não fez nada parecido, minha esposa fez e estamos casados.
Como alguém pode avaliar o quanto amo minha esposa?
Eu teria muitas histórias para contar, mas não é o foco.
Para mim isso é amor, continuo com minha esposa independente disso ou daquilo, estamos juntos e é com ela que quero está todos os dias de minha vida, já a minha filha eu a amo também, a amo o suficiente também para querer que ela cresça e tenha a família dela (espero que ela cozinhe bem como a mãe, pois quero comer muitas vezes na casa dela rsrs).

Portamos devemos amar nosso cônjuge e amar nosso filhos, são amores diferentes!